Archive for the 'São Paulo' category

Menção Honrosa no Concurso de Fotografia

Está difícil parar para escrever no Das Haus. Dessa vez, a desculpa paulistana da correria intensa não é só uma mera desculpa.

Das últimas novidades:

  • Viciamos em comer lámen no Aska, na Liberdade;
  • Estamos ouvindo a trilha sonora do Coraline, ainda que não tenhamos visto o filme, e as músicas do seriado de comédia Flight of the Conchords;
  • Pintamos nossa cristaleira de vermelho e instalamos alguns quadros, prateleiras e penduradores na casa;
  • Adotamos também a bike como meio de transporte em São Paulo (e cara, é uma delícia pedalar no trânsito);
  • O rbp andou fazendo cookies maravilhosos e também um yakissoba divino;
  • As aulas voltaram com tudo e a melhor matéria não é na Geografia, é nas Artes Plásticas.

A maior novidade, porém – e motivo pelo qual devo agradecer a participação de todos os leitores de Das Haus na enquete de fotografias – é que ganhei Menção Honrosa no 2º Concurso Universitário de Fotografia da Sony-Fotografe. Yeeees! :-) Significa que uma das minhas fotografias ficou entre as 10 primeiras colocadas dentre cerca de 3.500 imagens participantes.

Continue reading

Petit Paquet: embalagem de arroz

Há algumas semanas, retomamos o costume de andar no bairro da Liberdade. O estímulo, desta vez, foi um filme japonês lindo: Tampopo, que fala genericamente sobre gastronomia, sendo que a linha principal da história é a busca pelo lámen perfeito. Da mesma forma como sempre comemos massa acompanhada de vinho tinto ao assistir Poderoso Chefão; ao ver Tampopo, não resistimos a buscar um bom restaurante de lámen, daqueles que se come na bancada.

Encontramos o Aska, o mais famoso neste prato aqui em São Paulo. De fato muito bom. Lámen gostoso e bem servido – meu preferido é o shoyu tonkotsu – e o melhor guiozá que já comi. A massa é fininha, leve, de um lado crocante, de outro, macia. Vale a pena experimentar. Mas vá com espírito de fast-food no sentido estrito da palavra: é sentar, comer e ir embora. Nada de enrolar. O movimento é grande e a fila dobra a esquina. Tirando isso, aproveite o lámen com calma e se delicie com a sopa na tigela. Continue reading

Experiências com tripé

Para compensar tanto tempo sem artigos, postemos mais!

Essa história de escolher fotografias e imprimir, despertou novamente a vontade por fotografar. As festas, as viagens, por incrível que pareça, me deixaram distante da câmera. Não que ela não estivesse lá, comigo, mas outras atividades eram mais interessantes. Acreditem, passei sete dias em Brasília sem tirar ao menos uma foto.

Ontem, todavia, aproveitei para testar o uso de um tripé na casa da vó do rbp. A vista de sua janela, para a Lapa, é linda. Para completar, após a chuva torrencial no começo da noite, o céu estava mais bonito do que nunca.

Além de apoiar a máquina no tripé, de modo a não ter movimentos com a câmera durante o tempo de exposição, usei o mecanismo de timer, assim, não causei balanço na máquina nem sequer na hora de pressionar o botão.

Luzes Continue reading

Casa das Rosas

Estive um pouco ausente do blog, mas ando por cá aprontando várias. Peço calma aos que aguardam o sorteio do brinde. Não esqueci! Mas além de estar providenciando as coisas para enviar ao concurso, o presente que pretendo fazer não é tão simples como eu esperava.

Por conta deste concurso de fotografia, para o qual devo enviar as fotos amanhã, andei imprimindo alguns testes. Consegui indicação de um bom laboratório de fotografia e me acabei em tantas revelações. As fotos impressas são ainda mais bonitas do que no computador. Pretendia aplicar um tanto delas numa parede, mas acabei por dá-las a minha sogra. Em breve, novas impressões e paredes mais coloridas!

No último post comentei a respeito de um passeio fotográfico na Paulista, que fizemos no final do ano passado. De tudo por onde andamos, a parte mais interessante foi a “Casa das Rosas”. Não sou grande fã de rosas, em particular. Mas me agrada fotografar flores. Nesta saída, elas foram as meninas dos meus olhos.

E por falar em passeio fotográfico, neste sábado, 17/01, haverá um no Parque Ibirapuera, para fotografar esculturas e formas arquitetônicas, este último, talvez um dos meus estilos prediletos. Quem tiver interesse, deixe um recado que mando por e-mail os detalhes deste encontro.

Paulista

Continue reading

De turista na minha cidade

Quisera eu minha cidade fosse um canto seguro para andar pelas ruas de posse da minha câmera e fotografar cada detalhe, cada cena. Já que ela não é, fico feliz quando de alguma forma tenho uma oportunidade “segura” de sair por aí fazendo uma das coisas de que mais gosto.

Em Dezembro último, o fotógrafo paulistano Eduardo Garofalo organizou um passeio fotográfico pela Paulista. Tudo foi marcado pela Internet e telefone. Algum blog divulgou a saída e, na tarde de um sábado, nos encontramos próximo à livraria Fnac. O fotógrafo, com uma câmera de bolso, simples, totalmente automática, contou-nos seu plano original: sair com alguns amigos pessoais para dar dicas de fotografia, todos com câmeras point & shoot e sem grandes pretensões. Assim era o espírito do passeio.

Um grupo de umas 20 pessoas de diferentes tipos e idades e câmeras de todas as formas: celulares, automáticas ou enormes equipamentos profissionais. O grande espetáculo, todavia, ficou para um jornalista aposentado com uma câmera de mais idade do que eu.

Mais do que os arranha-céus, gostei de fotografar detalhes de muros, calçadas. Olhando assim, São Paulo fica tão bonita e acolhedora. Continue reading