Archive for the 'Arquitetura' category

Catedral de Praga

Para mudar um pouco de assunto e falar de algo diferente de comida e neve…

Todo mundo achava o máximo quando dizíamos que íamos passear em Praga. Até meus cunhados se mudarem para lá, nunca havia me ocorrido ir especificamente para a República Checa. Praga não estava no meu top ten de lugares a conhecer, como aparentemente estava no de muita gente.

Pegamos um trem de Munique para a capital Checa. A viagem inteira é muito bonita e gostosa, mas foi literalmente chegando em Praga que eu entendi porque tanto as pessoas ficavam eufóricas com a cidade. Bom, eu não tenho fotografias para mostrar, porque eu não consegui tirar uma foto. Eu nunca estivera diante de algo realmente impressionante que me fizesse parar para olhar sem conseguir mover um único dedo em direção ao clique da câmera. Eu não consegui fotografar! Continue reading

De turista na minha cidade

Quisera eu minha cidade fosse um canto seguro para andar pelas ruas de posse da minha câmera e fotografar cada detalhe, cada cena. Já que ela não é, fico feliz quando de alguma forma tenho uma oportunidade “segura” de sair por aí fazendo uma das coisas de que mais gosto.

Em Dezembro último, o fotógrafo paulistano Eduardo Garofalo organizou um passeio fotográfico pela Paulista. Tudo foi marcado pela Internet e telefone. Algum blog divulgou a saída e, na tarde de um sábado, nos encontramos próximo à livraria Fnac. O fotógrafo, com uma câmera de bolso, simples, totalmente automática, contou-nos seu plano original: sair com alguns amigos pessoais para dar dicas de fotografia, todos com câmeras point & shoot e sem grandes pretensões. Assim era o espírito do passeio.

Um grupo de umas 20 pessoas de diferentes tipos e idades e câmeras de todas as formas: celulares, automáticas ou enormes equipamentos profissionais. O grande espetáculo, todavia, ficou para um jornalista aposentado com uma câmera de mais idade do que eu.

Mais do que os arranha-céus, gostei de fotografar detalhes de muros, calçadas. Olhando assim, São Paulo fica tão bonita e acolhedora. Continue reading

Rascunho arranha-céus

In negative
Continue reading

Identidade brasileira

Achei muito legal quando li que a Capoeira tinha se elevado à categoria de patrimônio cultural brasileiro (Estadao.com.br). Significa que ela passa a ser oficialmente um “bem cultural” do Brasill e, na prática, algumas regras começam a valer, como o plano de previdência para os mestres de capoeira.

O mais interessante, entretanto, é notar o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo Iphan. Pouca gente conhece, mas o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional é um importante órgão federal brasileiro, que realiza este trabalho de reconhecimento, manutenção, preservação e divulgação da nossa história e cultura. Foi, em grande medida, o responsável por esta ação da capoeira. Continue reading

Portas e Janelas

Em Minas Gerais, nas cidades históricas do século XVIII, o que encontrei de mais bonito não foram as ostentosas igrejas barrocas repletas de ouro. Não foi o queijinho, nem a cachaça, nem o doce de leite. Não foi a timidez e simpatia do mineiro. Não foram as ruas feitas de pedras pelos escravos. Foram, antes, as portas e janelas do período colonial.

Os estilos variam entre as três fases do barroco. Parecem até simples portinholas, mas muitas foram porta de entrada da grande elite do ouro. As residências não tinham jardim frontal. A separação entre a casa e a rua era delimitada pela porta. O lado de fora era o lugar do profano; a casa, o do sagrado. A área de lazer era o pátio ao fundo, fora das vistas da sociedade. Muitas janelas valorizavam o “de dentro se olha para fora, mas de fora não se pode enxergar dentro”. Continue reading