Resultado de Busca

Resultado da busca por 'busca'.

  • Sistema de busca consertado :)

    Colocar ordem na casa física ajuda também a arrumar pequenas coisas da casa virtual. A partir de agora, você também pode fazer buscas no Das Haus …

  • Viagens: planejar para não esquecer nada

    Planejar viagem sem agência exige muito mais dedicação. Particularmente, prefiro. Claro que dá muito mais trabalho. É por isso que as agências cobram e cobram caro, porque todo preparativo de viagem exige muito tempo. Mas vamos lá, é possível organizar tudo e ser muito divertido.

    A forma que encontramos para não nos esquecermos de nada foi a famosa to do list: uma lista em tópicos com todas as coisas de que precisamos. Nela, começamos a anotar das coisas mais elementares, como comprar as passagens de ida e volta, até as mais bobas, como levar creme-hidratante para proteger a pele do frio. Na verdade, tenho usado to do list até para as viagens de fim de semana. Coloco tudo, absolutamente tudo: balancear o carro, colocar combustível, checar documentos, levar presente do fulano, comprar chocolate para a viagem etc.

    A melhor ferramenta para isso é um editor de texto, de modo que você possa apagar, mover, alterar cada coisa sem dificuldades. Eu uso o Google Docs, online, pois posso compartilhar meus documentos com outras pessoas e juntos acompanharmos a evolução do check-list.

  • Petit Paquet: embalagem de arroz

    Há algumas semanas, retomamos o costume de andar no bairro da Liberdade. O estímulo, desta vez, foi um filme japonês lindo: Tampopo, que fala genericamente sobre gastronomia, sendo que a linha principal da história é a busca pelo lámen perfeito. Da mesma forma como sempre comemos massa acompanhada de vinho tinto ao assistir Poderoso Chefão; ao ver Tampopo, não resistimos a buscar um bom restaurante de lámen, daqueles que se come na bancada.

    Encontramos o Aska, o mais famoso neste prato aqui em São Paulo. De fato muito bom. Lámen gostoso e bem servido – meu preferido é o shoyu tonkotsu – e o melhor guiozá que já comi. A massa é fininha, leve, de um lado crocante, de outro, macia. Vale a pena experimentar. Mas vá com espírito de fast-food no sentido estrito da palavra: é sentar, comer e ir embora. Nada de enrolar. O movimento é grande e a fila dobra a esquina. Tirando isso, aproveite o lámen com calma e se delicie com a sopa na tigela.

  • Peripécias da Fast Shop

    Faz tempo que não falo mal de algo no Das Haus Die Frau. Já que ganhei fama de reclamona por aqui, continuarei aproveitando este espaço para isso, lá lá lá :)

    Era véspera de natal, a diarista estivera aqui pela última vez antes das férias. Eu aproveitava para lavar as últimas peças de roupa antes de viajar. De repente, a área de serviço foi tomada por água no chão. A máquina, com quase dez anos de uso, vinda de períodos remotos de quando o rbp morava em república, estava dando seus últimos sinais. 24 de Dezembro. Já não havia mais o que fazer senão aproveitar as férias.

    Em meados de Janeiro (e meados de metade mesmo), o rbp foi à loja comprar a nova máquina. Depois de muito pesquisar marcas, modelos, preços, escolhemos uma da LG e compramos na Fast Shop. Achamos útil comprar também o serviço de instalação, que não era exatamente barato, mas valia o preço da ausência de dores de cabeça. Compramos junto com o produto e agendamos para o dia seguinte ao da entrega da máquina. No dia previsto, a máquina foi entregue. Jamais pensei que ficaria tão feliz com a chegada de uma nova máquina de lavar. Mas a pilha de roupas sujas acumulada durante um mês justificava o meu sorriso e saltinhos bobos de oba, oba, oba, roupa limpinha e sequinha outra vez!

  • Enquete: “as melhores fotografias”

    Em 2009, irei participar do 2º Concurso Universitário de Fotografia. Com o tema ”Meu olhar sobre o Brasil”, cada participante poderá submeter até três fotografias diferentes.