Artigo

Identidade brasileira

Achei muito legal quando li que a Capoeira tinha se elevado à categoria de patrimônio cultural brasileiro (Estadao.com.br). Significa que ela passa a ser oficialmente um “bem cultural” do Brasill e, na prática, algumas regras começam a valer, como o plano de previdência para os mestres de capoeira.

O mais interessante, entretanto, é notar o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo Iphan. Pouca gente conhece, mas o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional é um importante órgão federal brasileiro, que realiza este trabalho de reconhecimento, manutenção, preservação e divulgação da nossa história e cultura. Foi, em grande medida, o responsável por esta ação da capoeira.

Igreja São João del Rei

Igreja São Francisco de Assis. São João del Rei – MG.

Quando viajamos pelo Brasil, em cidades como Tiradentes, Ouro Preto, São João del Rei, Mariana, Parati, Rio de Janeiro, Salvador etc, grande parte do que está preservado é por conta deste Instituto. Por exemplo, em Tiradentes, recentemente o Iphan comprou uma casa do período colonial na rua da Câmara. Esta rua é muito importante pois foi onde se iniciou a antiga Vila de São João, com urbanização balizada pela Igreja Matriz de Santo Antônio. Adquirir este imóvel foi uma forma de garantir que não fosse transformado em mais um ponto comercial. A idéia é mantê-lo tal qual esteve no passado e evitar que todas as construções da cidade virem hotéis, restaurantes, lojas etc. A partir desta aquisição, o Iphan o transforma em Museu, local de visitação ou em uma própria sede do Iphan.

Grande parte das obras de Aleijadinho é também protegida pelo Instituto. Muitas vezes, eles fazem o trabalho de restauração, as colocam em Igrejas ou museus para exposição, enfim, organizam tudo o que estiver relacionado à preservação da história, arte e cultura brasileira.

Rua da Câmara

Matriz de Santo Antônio vista da rua da Câmara. Tiradentes, MG.

Comentários (0 comentários)

Não há comentários neste artigo até o momento.

Deixe aqui seu comentário