Artigo

Ó, existe número de páginas no OpenOffice

Nas últimas semanas estive/estou perdendo meu sono e todo tempo que tenho para realizar a primeira etapa da minha Iniciação Científica: a realização do projeto para submeter ao Cnpq e conseguir uma bolsa fortunada (cof cof, desculpe, engasguei).

Toneladas de livros e cópias para ler e um projeto de três páginas contendo apresentação da temática, objetivos, justificativa, metodologia, cronograma e bibliografia para realizar. Até parece simples, mas tomou uma boa quantidade de horas da minha vida para finalizar e… quer dizer, ainda não está pronto e o prazo de entrega é amanhã.

Mas a maior parte do tempo perdido foi para tentar inserir os fucking números de página no tal OpenOffice. Horas perdidas. Madrugada a dentro tentando resolver e nada. Entra em “formato”, “página”, “rodapé” e nada. “Formato”, “página”, “cabeçalho”, nada. “Formato”, “página”, “nota de rodapé”, nada de novo.

Como eu poderia ser tão idiota? Está aqui: “formato”, “marcadores e numeração”. Achei! “Estilo de caractere”, “número de páginas”, selecionar “numeração consecutiva” e prontinho, clique em “OK” e… carácolis, essa merda não funciona.

Certo, eu devo precisar criar um rodapé e depois inserir o tal número de páginas como fiz agora. Cria rodapé, repete procedimento de numeração de páginas e… tãdan! Uau. Funcionou. Tem a página 1, depois a página 1 e depois a página 1 outra vez. Aaargh. Vamos lá, você esqueceu de selecionar “numeração consecutiva”… Ué, está selecionada. Mas porque não funciona? Gruuuuu…

Quando já estava decidida a deixar de ser uma Linux usuária e instalar o Windows para ter o abençoado Word (e neste exato momento corro o risco de acabar com meu casamento), me veio a brilhante idéia de pedir ajuda para o Google. Santo google! (pronto, recuperei meu casamento). Foi quando encontrei um tutorial brilhante de alguém que devo mencionar depois nos meus agradecimentos do relatório final de pesquisa por ter permitido a entrega do meu projeto e, portanto, viabilizado a realização da iniciação científica.

Sim, consegui inserir os números de página no OpenOffice e ficou legal. Com alguém ensinando o passo-a-passo, é fácil, mas nada intuitivo, ainda mais em se tratando de uma ferramenta tão comum e usada.

É assim: clique em “inserir”, selecione “rodapé” e clique em “padrão”. Pronto, você inseriu aquele espaço de rodapé no final de cada página. Clique dentro deste espaço e alinhe o parágrafo para a direita (ou para onde quiser que fique o número de página). Depois, clique em “inserir”, “campos”, “número de páginas” e pronto.

O tutorial é bem interessante, tem outras dicas sobre o assunto que são muito úteis. Se você é usuário de OpenOffice, este site não pode faltar no seu bookmark.

Comentários (13 comentários)

Não é a primeira vez que apanho do OpenOffice. Ano passado, eu precisava criar uns gráficos específicos que estava usando em cartografia, mas que só eram possíveis de fazer no Excel do Windão. Tentei várias vezes no Spreadsheet, mas sem sucesso. Acabei fazendo na casa do Daniduc (com Excel)…

Mas nem reclamei demais porque eram coisas muito específicas mesmo, não era obrigação do OpenOffice ter aquilo. Porém, numeração de página é basilar para qualquer programa de texto e tem de ser tão simples quanto digitar uma palavra ou trocar uma fonte.

Por conta desses problemas de formatação que o Badá comentou, no meu caso em escala menor, toda vez que escrevo um texto e preciso mandar para alguém ler ou imprimir eu passo para “pdf”, porque só assim eu garanto que não vai desformatar quando alguém abrir no Wordpad. Porém é um saco, lá na FFLCH os computadores não imprimem arquivo “pdf” (um outro problema mal resolvido: para impedir que os alunos saiam imprimindo toneladas de textos online em “pdf”, ao invés de impôr uma cota de impressão por aluno, eles proibem qualquer impressão “pdf”. Sem comentários), então, tenho de deixar em “doc” e correr o risco de desformatar. É um problema.

Por outro lado, no OpenOffice tem um jeito fácil de transformar qualquer arquivo em “pdf”, basta selecionar a opção “salvar em pdf” e pronto. Já no Windows, acho que não existe. Quer dizer, eu sei que existe, só não sou capaz de fazê-lo. É muito menos intuitivo.

Dani, eu acho que o autor do tutorial escreveu o texto no OpenOffice e depois abriu em outro editor de texto e passou para o site, por isso devem ter desformatado todas as aspas :P

alickel / April 13th, 2007, 9:47 am / #

Deixe aqui seu comentário