Artigo

A importância da separação entre o Lixo orgânico e os demais

No Brasil, ou pelo menos em São Paulo, costumamos separar o lixo em apenas duas categorias:

  • Lixo reciclável: plástico, papel, metais, vidros, isopor etc.
  • Lixo orgânico: todo o restante.

Essas denominações são muito utilizadas, mas não estão corretas.

“Lixo orgânico”, em princípio, seria todo o resíduo de natureza orgânica, como restos de alimentos, alguns tipos de tecido, madeira etc. Entretanto, no nosso lixo chamado “orgânico”, encontramos diversos tipos de resíduos diferentes, como acrílicos, espelhos, cerâmicas etc. Esses materiais não são orgânicos, mas também não são recicláveis. O que são, então?

Idealmente, a distinção que deveria ser feita para a coleta seletiva, implicaria na criação de uma nova categoria além das duas já existentes: a do “lixo não-reciclável”. Em um artigo publicado anteriormente, apresentei uma lista dos resíduos que não se reciclam.

Em alguns países, como na Alemanha, esta distinção entre o lixo é realizada. E por que é importante?

Um dos grandes problemas do lixo é a falta de espaço para depositá-lo. Em uma cidade como São Paulo, com mais de 10 milhões habitantes, a quantidade de lixo produzido é enorme. Estima-se que cada paulistano produz, em média, 1,2 kg de lixo por dia. O destino destes resíduos é o aterro sanitário, que são grandes áreas previamente adaptadas, segundo normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), para a deposição de resíduos.

Por conta da geração de de substâncias poluidoras e tóxicas ao homem durante o processo de decomposição do lixo, os aterros sanitários ficam um longo período sem uso mesmo após terem sido desativados. É preciso esperar cerca de 10 a 20 anos para que aquele espaço possa ser reutilizado de alguma maneira.

Assim, se o lixo orgânico fosse separado dos demais, seria possível enviá-lo a usinas de compostagem, para ser transformado em adubo. O lixo completaria o seu ciclo natural de existência, servindo de alimento para plantas no solo, e resolveríamos significativamente o problema de espaço para armazená-lo.

Idealmente, portanto, todo lixo deveria ser separado da seguinte forma:

lixo.jpg

Quadro explicativo sobre qual seria o melhor destino para cada categoria de lixo.

Posts em Das Haus Die Frau sobre o tema:

Sites externos relacionados:

Comentários (5 comentários)

Deixe aqui seu comentário