Artigo

Brasília e o Museu Nacional

Outro dia me perguntaram o que era interessante conhecer em Brasília, numa passagem rápida, de uns dois dias. A minha primeira resposta foi: nada. Brasília não tem nada para fazer.

Estava sendo injusta, porque a capital do país há de ter algo interessante. Parei alguns instantes e consegui enumerar alguns lugares para se visitar. Não muitos. Coisas para dois dias mesmo. Mas depois fiquei pensando e conclui que eu não tinha explorado a cidade até então. Todo mundo me dizia que era chato, eu acreditava e não a descobria com meus próprios olhos. Eis que neste fim de ano voltei e fui conhecê-la um pouco mais.

Além das caminhadas pelo Lago Norte, o qual descobri ser um lugar muito agradável para se viver, fiz os passeios turísticos tradicionais. Eu já os conhecia da primeira visita a Brasília, mas desta vez fui munida com duas máquinas fotográficas (uma manual, inclusive, emprestada da minha cunhada, a quem agradeço pela chance de brincar de tirar fotos) e um pouco de curiosidade. Valeu muito a pena!

O que mais gostei, nesta ordem:

  • Catedral de Brasília ou Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida
  • Assistir a troca da bandeira nacional pelos “dragões da independência”
  • Museu Nacional
  • Passear ao longo do Lago Paranoá, passando pela Ponte JK
  • Caminhar no Parque Olhos d’água, na Asa Sul Norte

O que achei mais sem graça:

  • Palácio da Alvorada (residência presidencial)
  • Biblioteca Nacional (eu posso explicar!)
  • Palácio do Planalto

É muito legal ver e entender a organização de uma cidade planejada. A divisão entre Asa Norte, Asa Sul, W (oeste) e L (leste); a organização por superquadras e a setorização de tudo: setor de hospitais, setor de comércio, setor disso e daquilo.

Outra coisa legal é descobrir Brasília sob os olhares das bacias hidrográficas, a formação do Lago Paranoá com a construção da barragem etc. É um assunto que devo agradecer ao meu sogro pelo interesse em me ensinar, por horas de bate-papo, e que merece um post dedicado só a este tema.

Além de tudo, não se pode negar que conhecer Brasília é conhecer um pouco da obra do arquiteto Oscar Niemeyer. Ele está presente por toda a cidade. Não a toa. É o responsável pelo projeto da maioria das construções do Plano Piloto. O planejamento urbanístico é de Lucio Costa.

Em Dezembro de 2006 foi inaugurado mais uma obra de Niemeyer: o Museu Nacional, que já estava projetado desde o Plano Piloto, mas só agora foi construído. Ele está no Eixo Monumental, na Esplanada, de frente para a Catedral de Brasília e para o Teatro Nacional.

Museu Nacional de Brasília

Museu Nacional de Brasília.

Museu Nacional de Brasília

Arco do Museu Nacional.

Me surpreendi ao ver que a meia bola branca era indêntica à Oca do Ibirapuera, em São Paulo, também de Niemeyer. O que não tira a beleza arquitetônica da obra, só é uma pena o deslize e a falta de criatividade do artista ao projetá-lo. De qualquer maneira, é um excelente passeio.

Teto do Museu Nacional

Detalhe do teto do Museu Nacional.

Arco do Museu Nacional

Arco do Museu Nacional.

Brasília é uma cidade com muitas coisas interessantes para ver e conhecer. Por outro lado, é também uma cidade de cópias. Além do Museu Nacional, semelhante à Oca; a ponte JK é idêntica a ponte japonesa em Nagoia; na Catedral estão uma réplica da imagem de Nossa Senhora Aparecida e uma réplica de La Pietà, de Michelangelo.

Outros aspectos da capital pretendo explorar em posts futuros.

Comentários (21 comentários)

Droga, agora a mina gostou… :P

rbp / January 13th, 2008, 9:38 am / #

Ela tem um mapa de sobrados?

rbp / January 21st, 2008, 12:20 pm / #

Não aceita HTML

rbp / January 24th, 2008, 7:14 pm / #

Pô, não aceita blink :P

rbp / January 24th, 2008, 7:15 pm / #

Berço esplêndido!

Oi Lissa! Bem-vinda!

rbp / January 27th, 2008, 7:42 pm / #

Deixe aqui seu comentário