Artigo

Brotknödel ou bolota de pão

O Brotknödel (ou brot-quinêdel) é para mim o “prato da alma”, segundo diria um amigo. É aquela comida reconfortante: não importa onde você esteja, ela o faz se sentir em casa. Knödel, na culinária germânica, se refere a qualquer tipo de bolinho. Conheço pelo menos três variações: Dampfknödel (knödel no vapor), Leberknödel (knödel de fígado de frango) e o Brotknödel (knödel de pão), possivelmente o mais popular. Talvez você o conheça de algum restaurante alemão, servido junto ao molho do Paprika Schnitzel.

Gosto de receitas que usam sobras de alimentos. O brotknödel pode ser uma saída muito simples para acabar com o pão velho e seco. Até por isso, vocês irão notar que a receita é um pouco vaga, mas na verdade, isto não compromete o resultado. A idéia é justamente usar condimentos que já estão em casa.

Minha mãe costuma preparar e servir junto a um caldo de legumes ou sopa, incrementada com batata e cenoura. Minha variação preferida, no entanto, era a dica da Oma (a sobra da sobra): knödels amanhecidos, cortados em fatias e passados na frigideira. Ficam com uma irresistível casquinha crocante e massinha cremosa por dentro.

Brotknödel

Brotknödel (para 4 pessoas)

Ingredientes:

  • 500 g de pão seco amanhecido picado
  • 2 ovos
  • 1/2 xícara de farinha de trigo branca
  • 500 ml de água
  • 1/2 cebola picada
  • Lingüiça a gosto picada
  • Bacon a gosto picado
  • 1 dente de alho picado
  • Sal e temperos a gosto (sugestões de temperos: salsinha picada, pimenta do reino, pimenta calabresa e orégano)
  • Caldo de legumes, frango ou carne (uso apenas caldo caseiro, que tenho sempre congelado para receitas como esta – a quantidade deve ser o bastante para cobrir todos os knödels na panela, aproximadamente 1,5 litro)

Modo de preparo:

  1. Em um receptáculo, colocar o pão, os ovos, cebola, alho, lingüiça e bacon.
  2. Esmagar o pão com a mão de modo a misturar com os demais ingredientes e, aos poucos, ir acrescentando a água. A mistura deve formar uma massa.
  3. Acrescentar a farinha aos poucos e mexer até dar o ponto da massa. A quantidade indicada não é fixa (varia de acordo com a umidade do pão, por exemplo). O importante é que o ponto deve ser macio, apenas duro o bastante para formar bolinhos consistentes, que não se desmanchem na água (a massa fica consistente, mas com as superfícies muito semelhantes a textura de cola líquida).
  4. Acrescentar sal e os demais temperos escolhidos.
  5. Em uma panela grande, ferver o caldo. Não esquecer de salgá-lo também.
  6. Modelar os knödels usando uma mão com a ajuda de uma colher umedecidas e juntá-los ao caldo no fogo. Normalmente, vou fazendo as bolotas ao lado do caldo. Assim, acrescento à panela knödel por knödel e aproveito o caldo para umedecer a colher e as mãos. Sugiro sempre fazer um teste, colocando o primeiro knödel no caldo fervendo: ele não deve se desmanchar; caso isso aconteça, acerte o ponto da massa com farinha e água.
  7. Acertar o sal do caldo e servir em um prato fundo: brotknödels und suppe.

Comentários (1 comentário)

Deixe aqui seu comentário