Artigo

Petit Paquet: embalagem de arroz

Há algumas semanas, retomamos o costume de andar no bairro da Liberdade. O estímulo, desta vez, foi um filme japonês lindo: Tampopo, que fala genericamente sobre gastronomia, sendo que a linha principal da história é a busca pelo lámen perfeito. Da mesma forma como sempre comemos massa acompanhada de vinho tinto ao assistir Poderoso Chefão; ao ver Tampopo, não resistimos a buscar um bom restaurante de lámen, daqueles que se come na bancada.

Encontramos o Aska, o mais famoso neste prato aqui em São Paulo. De fato muito bom. Lámen gostoso e bem servido – meu preferido é o shoyu tonkotsu – e o melhor guiozá que já comi. A massa é fininha, leve, de um lado crocante, de outro, macia. Vale a pena experimentar. Mas vá com espírito de fast-food no sentido estrito da palavra: é sentar, comer e ir embora. Nada de enrolar. O movimento é grande e a fila dobra a esquina. Tirando isso, aproveite o lámen com calma e se delicie com a sopa na tigela.

Lovely Package

Embalagem de arroz no mercado da r. Galvão Bueno, Liberdade.

Comentários (0 comentários)

Não há comentários neste artigo até o momento.

Deixe aqui seu comentário